A policia que mata o “Policial”.

Entoando em voz alta ” EU NÃO VOU DEIXAR,NÃO VOU PERMITIR QUE VIOLEM A DIGNIDADE E HONRA DO TRABALHADOR”O policial militar, identificado como soldado Wesley, da 72ª CIPM, após protagonizar um “surto” no Farol da Barra, neste domingo (28). foi brutalmente metralhado pelos colegas que ao invés de tentarem alguma negociação ou uma atuação de um “Sniper “atirador de elite pois a corporação dispõe dos profissionais e que não foram convocados para tentarem um breve disparo não letal assim evitando o ocorrido que vergonhosamente mancha a imagem da corporação .

O soldado Wesley invadiu a barreira de proteção pintou o rosto de verde e amarelo – cores da bandeira do Brasil – antes de realizar os disparos para cima no início da tarde. e após efetuar um único disparo contra policiais que participavam da operação e sem nenhuma tentativa de negociação revidaram.

O soldado foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), chegou a ser intubado, mas não resistiu aos ferimentos.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) afirmou que o policial sofreu um “descontrole emocional”. Informações apuradas pela reportagem apontam que se trata do soldado Wesley, que seria lotado na 72ª CIPM. 

Após o soldado ser baleado, outros policiais que participavam da operação atiraram contra a imprensa, numa tentativa de afastar os jornalistas do local. Em protesto e orações centenas de policiais se reunirão em frente ao Hospital e ao saberem que o soldado infelizmente não resistiu todos gritavam “assassinos ,assassinos” e gritavam que a PM irá parar .

manifestantes que estavam na frente do Hospital culpavam o Governo do estado, pois o manifesto do soldado seria contra as atuações do governo da Bahia em tentar violar a honra e a dignidade do trabalhador .

Por Comando Notícias

%d blogueiros gostam disto: