Seminário discute alergias alimentares e a solidão social enfrentadas por pessoas

Pensando nas dificuldades enfrentadas pelas pessoas que apresentam alergias alimentares, a Vereadora Juci Cardoso junto à Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde (SESAU), e o grupo de mães dos alérgicos de Alagoinhas realizaram ontem (07) o seminário “A solidão social das pessoas com alergias alimentares”. O evento trouxe à tona as mais diversas formas de alergias alimentares como: intolerância à lactose, alergia ao glúten, ovos, frutos do mar, amendoim, frutas secas, soja e peixe, através de depoimentos de mães de portadores dessas alergias e palestras de profissionais de saúde abordando a temática sobre diversos olhares, além da palestra da Defensora Pública, Dra Karine Costa que abordou os direitos dessas pessoas.
Para a gestora da saúde, Laína Passos, a iniciativa é formidável além de auxiliar na efetivação de políticas públicas “Ações como essa levam conhecimento à população, ajudam a desmistificar, a fazer com que o outro pratique a empatia. Essa prática leva ao diagnóstico correto e tratamento especifico, garante que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida”, afirmou.
A secretária também destacou a importância de uma atenção voltada para esse público. “É necessário que haja também ações, por parte do poder público, que agreguem um fluxo eficiente e que o paciente seja assistido da melhor forma, como é o caso das ações para a realização da semana de atividade de inclusão para pessoas portadoras alergias alimentares”, explicou Laína. Desde o ano de 2021, medidas vêm sendo discutidas tanto pela Prefeitura Municipal, como pela vereadora Juci Cardoso e grupo de mães de portadores de alergias alimentares para a elaboração do Protocolo Municipal para manejo clínico e abordagem às alergias alimentares.
A ação proposta pela vereadora Juci Cardoso tem como objetivo criar estratégias para facilitação e conscientização da importância de atender as necessidades desse público. ” A questão da alergia alimentar é um debate que parece para alguns uma bobagem mas não é. É algo muito sério tem a ver com a vida das pessoas. Nós estamos construindo aqui para além da sensibilização sobre alergia alimentar, mas sim a Política Municipal de Segurança Alimentar, que representa discutir de forma mais ampla o assunto, em todo o ambiente da administração”, disse.
Estiveram presentes durante o evento a defensora pública Kamile Costa Alves, a psicóloga Michele Menezes, a representante do Grupo de Alérgicos Alagoinhas Dulsineide Araújo, a representante do Conselho Regional de Nutrição Luciana Labidel, o nutricionista Rafael Bastos e a representante da Associação da Pessoa Alérgica Alimentar do Amazonas Silvana Sousa, remotamente.

Confira mais imagens:

Foto: Roberto Fonseca / SECOM

Fonte: SECOM/Alagoinhas
%d blogueiros gostam disto: