Congresso decide sobre 22 medidas provisórias a partir de agosto

74ª Reunião Anual da SBPC  Realizada de 24 a 30 de julho de 2022, na Universidade de Brasília (UnB). Mais informações: ra.sbpcnet.org.br/74RA/  Foto: Jardel Rodrigues/SBPC

 

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) promove nesta quinta (28) e sexta-feira (29) um seminário sobre os 200 anos da Independência do Brasil. O evento está sendo organizado pelo Conselho Editorial do Senado em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e abordará o bicentenário da Independência sob a perspectiva da Amazônia, com a promoção de mesa-redonda na Universidade de Brasília (UnB) e de painel

virtual pelo Youtube.

As atividades começam nesta quinta-feira, com uma mesa redonda às 13h, no Instituto Central de Ciências da Universidade de Brasília, com o tema “Independência, modernidade e perspectivismo amazônico, 1822-2022”, a cargo de Neuma Brilhante Rodrigues.

Outros temas abordados na mesa redonda são:

  •  “Como pensar a independência do Brasil a partir do Grão-Pará”, com Magda Maria de Oliveira Ricci, da UFPA;

  •  “A independência como projeto: o mundo e os mundos de Filipe Patroni”, de Michelle Rose Menezes Barros de Queiroz, também da UFPA;

  • “A Fronteira do Brasil com a Guiana Francesa na época da independência”, com Paulo Marcelo Cambraia da Costa, da Unifap.

O evento prossegue amanhã com um painel virtual, das 16h às 18h, com transmissão no canal do Youtube da SBPC. Sob a liderança do professor Carlos Ricardo Caichiolo, do Ibmec, os especialistas vão abordar o tema “1822-2022: independência e modernidade no Brasil. Leituras, olhares e perspectivas a partir da Amazônia”.

Também participarão:

  • Sidney Lobato (Unifap): “Medos de comemorar: a espetacularização da independência da Amazônia setentrional”.

  • José Maria Bezerra Neto (UFPA): “Uma perspectiva afro-amazônica da independência do Grão-Pará”.

  • Maria de Nazeré Sarges (UFPA): “Memórias luso-amazônicas da independência do Brasil no Pará”.

  • Danielle Figueiredo Moura (UFPA): “Por serem aqueles que merecem a opinião pública: a trajetória de Manoel Pedro dos Anjos (1823-1840)”.

Fonte: Agência Senado

%d blogueiros gostam disto: